quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

18 de Dezembro

O bandoleiro

A ascensão de Piotr Ilich Kamenev ficou marcada hoje em 1873 nos anais de Korovulbazar quando [abrigado na única hospedaria] visitou as três únicas famílias que valiam a pena e [armado com sorriso, fraque escocês e maneiras de gentil-homem] conquistou a simpatia das filhas [e herdeiras] de cada uma. A decadência de Piotr Ilich Kamenev veio onze dias depois, quando se descobriu que ele na verdade era o bandoleiro Haafulin Akmal.

A história de Haafulin [espalhada pelos rapazes da aldeia, que a essa altura odiavam Piotr] começara na guerra. Perdera uma perna. Fora para São Petersburgo, implorar uma pensão ao Ministro da Guerra. Disse-lhe que aguardasse. Como a pensão tardasse, procurava todos os dias o ministro. Este o olhava com cara de gastrite e dizia que se acalmasse, ele não era o único.

Haafulin com pouco dinheiro [o ministro continuava a pedir (ou ordenar) paciência]. O ministro prometeu para o dia seguinte. Haafulin o aguardou na porta. O ministro irritou-se com essa descompostura. Disse que não tivera tempo, que não haveria pensão, que fosse para o diabo. Haafulin rachou a cabeça do ministro com uma bordoada. Fugiu e [com outras vítimas da injustiça] atormentava os grão-senhores no campo.

Essa história fez sucesso até que alguém lembrou seu começo: Haafulin não tinha uma perna, e Kamenev as tinha. Isso não impediu de Kamenev de perder um possível bom casamento e bem poucos sabem explicar por que tal história veio parar nestas Efemérides.

Nenhum comentário:

Postar um comentário